Veco Noticias

Primeiros cheques do plano de alívio de Biden serão pagos neste fim de semana

Número exato de beneficiários não foi especificado, mas valor total pode ficar em torno de US$ 400 bilhões. O presidente dos EUA, Joe Biden, durante pronunciamento em rede nacional sobre um ano da pandemia de Covid-19, na quinta-feira (11)

AP Photo/Andrew Harnik

Os americanos começarão a receber os primeiros US$ 1.400 em cheques e transferências neste fim de semana. A ajuda faz parte do pacote de estímulo de US$ 1,9 trilhão ratificado na quinta-feira (12) pelo presidente Joe Biden, anunciou o governo nesta sexta-feira (12).

Os primeiros pagamentos serão feitos por transferência bancária e “alguns destinatários começarão a recebê-los neste fim de semana e outros na próxima semana”, disseram o Departamento do Tesouro e a Receita Federal, em comunicados à imprensa.

Joe Biden assina pacote de US$1,9 trilhão em resposta à pandemia nos EUA

O número exato de beneficiários não foi especificado, mas o valor total pode ficar em torno de US$ 400 bilhões.

Milhões de americanos com renda anual inferior a US$ 75 mil por pessoa ou US$ 150 mil por casal receberão um cheque de US$ 1.400 por adulto e por filho.

Pessoas que ganham até US$ 80 mil por ano e casais com renda de até US$ 160 mil dólares também receberão ajuda, mas será inferior.

E quem tiver salário superior a esse valor não receberá ajuda federal.

Esses critérios são restritivos em relação ao plano inicialmente apresentado por Biden.

As famílias americanas, afetadas pela crise causada pela Covid-19, já haviam recebido cheques de US$ 1.200 dólares por adulto e US$ 500 por criança, em abril de 2020, nos termos da Lei Cares, e US$ 600 por pessoa no início de janeiro de 2021, no marco do segundo plano de estímulo.

O projeto de Biden de US$ 1,9 trilhão se tornou lei na quarta-feira (10) no Congresso — apesar da oposição dos republicanos — e foi assinado pelo presidente na quinta-feira (11).

A Casa Branca espera que o plano crie mais de 7 milhões de novos empregos este ano, facilite os cuidados de saúde, proporcione assistência à vacinação e reduza a pobreza infantil pela metade.

Rolar para cima