Veco Noticias

Fase emergencial para conter Covid começa a valer na região de Campinas; veja o que muda

Medidas são as mais restritivas desde o início da quarentena no estado e devem vigorar até 30 de março. Toque de recolher deve ser respeitado das 20h às 5h. Escolas da rede estadual anteciparam recesso. Comércio volta a ficar fechado em Campinas por causa da pandemia do coronavírus

Reprodução/EPTV

A região de Campinas (SP) começa a implementar nesta segunda-feira (15) a fase emergencial do Plano São Paulo, a mais restritiva desde o início da pandemia, para conter o avanço grave da Covid-19.

Serão, a princípio, 15 dias com toque de recolher das 20h às 5h, mudanças em serviços essenciais, igrejas sem atividades religiosas e eventos esportivos proibidos e escolas com acesso reduzido. Fique por dentro do que muda e o que pode funcionar nas listas abaixo.

Campinas publica decreto da fase emergencial do Plano SP; veja o que muda a partir de 15 de março na metrópole

Fase emergencial: veja como ficam as aulas na região de Campinas

Novas restrições

Atividades religiosas, como missas e cultos, não podem mais ocorrer presencialmente, mas igrejas permanecem abertas.

Campeonatos esportivos profissionais, como jogos de futebol, ficam suspensos.

Lojas de material de construção não poderão abrir.

Teletrabalho passa a ser obrigatório para todas atividades administrativas não essenciais.

Comércios não essenciais, como lojas de roupas e restaurantes (veja abaixo a lista de estabelecimentos que podem funcionar normalmente), não poderão operar com serviço de retirada presencial, apenas delivery (24 horas) ou drive-thru (das 5h às 20h).

Fica proibido o uso de parques e praias em todo o estado.

Toque de recolher passa a ser das 20h às 5h em todo o estado.

Os recessos de abril e outubro na rede estadual serão antecipados.

Novas regras da fase emergencial no estado de SP

Reprodução/Governo de SP

Novas recomendações

Sugestão de escalonamento do horário de entrada de funcionários da indústria (das 5h às 7h), do comércio (das 9h às 11h) e do setor de serviços (das 7h às 9h) para evitar aglomerações no transporte público.

Uso de máscara em ambientes internos, inclusive entre familiares de residências diferentes.

Redução das atividades presenciais nas escolas ao mínimo possível.

O que pode funcionar na fase vermelha emergencial

Escolas abertas apenas para oferta de merenda

Hospitais, clínicas, farmácias, dentistas e estabelecimentos de saúde animal (veterinários).

Supermercados, hipermercados, açougues, lojas de suplemento, feiras livres.

Delivery e drive-thru para padarias das 20h às 5h; no restante do dia, funcionamento normal.

Delivery para bares, lanchonetes e restaurantes.

Cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis.

Empresas de locação de veículos, oficinas de veículos, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos.

Serviços de segurança pública e privada.

Construção civil e indústria.

Meios de comunicação, empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens.

Outros serviços: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica e bancas de jornais.

PLAYLIST: Veja vídeos de assuntos de destaque na região de Campinas

Veja mais notícias da região no G1 Campinas

Rolar para cima