Veco Noticias

Desabastecimento de oxigênio causa 12 mortes em hospital no Peru

A rede de saúde pública do Peru confirmou neste sábado, 10, a morte de 12 pacientes de Covid-19 no hospital de Talara, na região norte do país vizinho, que ficou sem oxigênio nesta sexta-feira, 9. A Essalud de Piura, região à qual Talara pertence, lamentou a morte de 12 pacientes no Hospital II que chegaram em situação crítica infectados pelo coronavírus. A rede de Piura trata 80% dos pacientes da região, localizada perto da fronteira com o Equador e 100% dos pacientes de Talara, sejam eles segurados ou não, disse a instituição. O hospital de Talara, localizado em uma área produtora de petróleo, tem um isotanque de 10 toneladas para fornecer oxigênio a todos os internados e ainda 95 balões de reserva.

Entretanto, a Essalud detalhou que há alguns dias eles solicitaram a substituição do oxigênio líquido ao fornecedor, mas o pedido não foi atendido na data solicitada. De acordo com a empresa Oxyman, o fornecimento vem da cidade de Lima e eles não tinham o recurso na região. A Essalud reserva 80% dos leitos na região para pacientes com Covid-19. Porém, a questão da falta de oxigênio é um problema regional, ressaltou o seguro social, que anunciou que na próxima semana será instalado outro isotanque com a mesma capacidade e uma fábrica de oxigênio de 60 metros cúbicos que ajudará a atender à demanda excessiva em Piura.

O prefeito de Talara, José Vitonera, denunciou horas antes que as autoridades do hospital local haviam relatado pelo menos 15 mortes por falta de oxigênio e reclamou que a empresa estatal PetroPerú não havia cumprido com a promessa de equipar um hospital para pacientes de Covid-19 na área. Enquanto isso, o representante da Defensoria do Povo em Piura, Cesar Orrego, informou que pelo menos 13 pessoas morreram nesta sexta no hospital de Talara devido à falta de oxigênio. “Eles têm um isotanque, mas ficou sem oxigênio. Às 9h da manhã desta sexta-feira (11h de Brasília) eles mudaram o sistema de oxigenação, enquanto isso, entre a falta de oxigênio e a mudança do sistema, as pessoas morreram”, detalhou Orrego à emissora de televisão “RPP Noticias”.

“Não tenho nenhum histórico de uma situação tão grave em um hospital até agora durante a pandemia”, comentou Orrego. A defesa, o município e os familiares dos mortos exigiram uma investigação dos fatos, em um momento em que a região norte é uma das mais afetadas pelo novo aumento de casos e mortes por Covid-19. Após adicionar nas últimas 24 horas mais 5.305 infectados, o número total de casos no Peru chegou a 1.626.519, enquanto o número de mortes chegou a 54.285, após relatar 307 mortes até sexta-feira.

*Com informações da EFE

Rolar para cima