Veco Noticias

Indicadores apontam que aumento de casos de Covid-19 em Foz tem relação com abertura da Ponte da Amizade, diz médico

“Queriam fechar a ponte para proteger o Paraguai, mas é o contrário” disse o Diretor Clínico do Hospital Municipal, Fábio Marques.

O médico Fábio Marques, diretor técnico do Hospital Municipal, foi o convidado do programa Contraponto – A voz do povo nesta sexta-feira, 27. Ele comentou o aumento de casos de Covid-19 em Foz do Iguaçu nas últimas semanas. De acordo com o médico, indicadores apontam relação entre o número maior de casos positivos com a abertura da Ponte Internacional da Amizade.

 

“No Paraguai, os casos novos, até as últimas semanas, estavam diminuindo, enquanto aqui aumentou muito a quantidade no número de exames e a quantidade de casos confirmados, chegando até 220 positivos por dia” explicou ele. Para o médico, a demora para sair o resultado no Paraguai, pode ter feito com que os brasileiros que vivem no país tenham passado a ponte para fazer exames em Foz.

“Brasileiros que estão morando no Paraguai não vão esperar 7, 10 dias para sair o resultado PCR. Então, com a abertura da Ponte, ficou mais fácil vir ao Brasil, onde o resultado sai em até 2 dias, agora com o volume, está demorando um pouco mais, mas ainda é mais rápido” argumentou. “Queriam fechar a ponte para proteger o Paraguai, mas é o contrário” ponderou.

O médico destacou que a ocupação de leitos no Hospital Municipal atingiu nesta sexta-feira, 27, 96% de ocupação, com apenas 2 leitos disponíveis, dos 50 leitos disponíveis. A taxa de ocupação geral, incluindo os leitos disponíveis no Hospital Costa Cavalcanti, é de 91% com 87 leitos ocupados de um total de 95. Na enfermaria a ocupação é de 70%

O médico também comentou sobre casos de reinfecção por Covid-19. Ele explicou que embora sejam raros, os casos estão acontecendo.

radioculturafoz.com.b

Separamos Para Você

Rolar para cima