Veco Noticias

PM fazia “bico” em sua 1ª noite como segurança no Carrefour, diz advogado…

O policial militar temporário Giovane Gaspar da Silva, 25, foi notificado nesta sexta-feira (20) pela Brigada Militar do Rio Grande do Sul para apresentar, num prazo de três dias, sua defesa no caso do assassinato de João Alberto Silveira Freitas, 40, na noite de quinta-feira (19), no supermercado Carrefour da zona norte de Porto Alegre. O policial fazia bico como segurança no local, contratado pela empresa Vector.

Silva, que está preso no quartel-general da PM (Polícia Militar) em Porto Alegre, é temporário desde setembro de 2018 e não tem treinamento específico para funções de segurança. O UOL apurou que o acusado é oriundo do Exército e não tinha outros antecedentes por agressão. O PM está lotado no Departamento de Comando e Controle Integrado da Secretaria da Segurança Pública gaúcha.

Redação Veco Noticias com informações Uol

Separamos Para Você

Rolar para cima