Veco Noticias

Excesso de velocidade e álcool seguem fazendo novas vítimas no trânsito

Este ano, já foram 16 óbitos de janeiro a abril nas vias do Município, levando à morte oito motociclistas, seis ocupantes de automóveis e dois pedestres. E, em pleno mês de conscientização pela preservação da vida, o Maio Amarelo muda de cor, já somando três perdas em trágicos acidentes, vitimando jovens abaixo de 30 anos de idade.

De acordo com a educadora de trânsito da Cettrans/Transitar, Luciane de Moura, que integra o Cotrans/PVT (Comitê Intersetorial de Trânsito) de Cascavel/Programa Vida no Trânsito, os números deste ano estão um pouco abaixo em mortes do ano passado, contudo, ainda estão elevados. O comitê analisa todos os óbitos mensalmente, com dados estatísticos e de causa-morte. O excesso de velocidade está relacionado à grande maioria deles.

“Uma vida que se perde, já é de questionar e lamentar, pois acidentes poderiam ser evitados principalmente quando o fator humano está relacionado ao excesso de velocidade ou a alcoolemia. Percebe-se que podemos evitar o acidente, prestar atenção e respeitar as normas e leis deve ser uma constante”, enfatiza Luciane.

No ano passado, por exemplo, em pelo Maio Amarelo – quando as ações estavam sendo realizadas de forma presencial – sete óbitos foram registrados em Cascavel, com a morte de dois motociclistas, três pedestres e dois ocupantes de automóveis.

São dados preocupantes, segundo Luciane, porque o Município investe em campanhas permanentes de educação e de conscientização para um trânsito mais seguro e humanizado. Este ano, o Maio Amarelo, embora digital, enfoca perceber o risco, para proteger a vida, ou seja, a direção defensiva, o senso de percepção das possíveis causas dos acidentes para evitá-los.

Excesso de velocidade cresce 15,16%

Em 2019, os radares de Cascavel registraram 24.989 infrações por transitar em velocidade superior à máxima permitida para o local e, se depender dos dados registrados até o momento, 2020 deve superar esta estatística caso os condutores não mudem de atitude no trânsito.

No comparativo do primeiro quadrimestre do ano passado com o deste ano, houve um aumento de 15,16% no número de infrações por excesso de velocidade, constatadas somente nos radares. De janeiro a abril de 2019, 7.761 infrações foram registradas, subindo para 9.147 em igual período deste ano.

Em plena pandemia, segundo o gerente da Divisão de Fiscalização de Trânsito da Cettrans/Transitar, Alex Sandro Vitório, com ruas menos movimentadas, condutores acabam empreendendo maior velocidade, o que resulta, em caso de um acidente, maior gravidade na ocorrência.

Separamos Para Você

Rolar para cima