Veco Noticias

INFORMATIVO PADRE REGINALDO MANZOTTI

Filhos e filhas,

Esta época que estamos vivendo, um marco na história, nos faz valorizar a fé que recebemos, seja de nossa família ou outra fonte. Devemos ser gratos, pois é agora que nossa fé nos sustenta e o encontro com Jesus nunca foi tão importante.

Com certeza não há quem, em dado momento da vida, não tenha ouvido falar de Jesus e este anúncio para quem O busca e O deseja faz toda a diferença. Muitas pessoas que ouvem falar de Jesus, no princípio, se aproximam Dele por curiosidade, mas quando começamos a conhecê-Lo melhor, passamos a ter intimidade com Ele, somos envolvidos por seu imenso amor.

Esse encontro nos transforma, nos muda total e inteiramente, a ponto das pessoas que nos cercam reconhecerem a mudança em nosso jeito de ser e agir. Jesus não nos força a nada, não arromba nosso coração, mas quando damos pelo menos uma brechinha, Ele entra lentamente em nossa vida, realiza maravilhas e quando percebemos, já não conseguiremos viver sem Ele.

Todo nosso ser é tomado por Ele e essa experiência do Seu amor e de Sua presença em nós é que nos leva à mudança. Passamos a querer imitar o Mestre, a tentar agir como Ele, a tentar ver as coisas e as pessoas com o olhar semelhante ao Dele e vamos descobrindo o verdadeiro sentido da nossa vida.

Seguir Jesus requer autenticidade e fidelidade, a Ele ninguém engana, Ele conhece os nossos pensamentos e sentimentos. Quando pensamos em procurá-Lo, Ele já nos encontrou.

Todo o servir por amor a Jesus faz a diferença. Às vezes, nos cansamos, a coisa fica mecânica e não aguentamos. Tudo se torna enfadonho porque entendemos nossa vida em Deus como uma obrigação e a obrigatoriedade não é fruto do amor. E é nesse momento que devemos pedir o Espírito Santo de Deus, para renovar em nós o amor.

Só encontramos nossa felicidade, nossa vida plena em Jesus Cristo, não adianta buscar em outro lugar ou pessoa. Santo Agostinho compreendeu isto e lamentava: “Tarde Te amei… Eu poderia ter encontrado esta felicidade antes”. Podemos encontrar Jesus e não ser mais um serviçal, ser como Ele mesmo nos chamou “amigos”. Ninguém é servo de Jesus. Somos amigos e foi Ele quem nos autorizou e confirmou esta amizade (cf. Jo 15,15). Essa experiência pessoal com Jesus é fundamental, é essa experiência que traz a alegria de Deus.

E aqui, filho e filha, eu pergunto: você já foi olhado por Jesus? Ou melhor, você já olhou nos olhos de Jesus, quando está diante do Santíssimo? Isso é de um valor incomensurável, se ajoelhar em frente do Sacrário e fazer como Santa Teresinha de Lisieux, “Jesus, tua menina chegou, tua menina está aqui”, não precisa nem rezar, somente se colocar sob o olhar de Jesus. Se sentir vontade de chorar, chore. Se sentir vontade de cantar, cante. Se não sentir vontade de fazer nada, não faça. Apenas saber que está sob o olhar de Jesus basta. Jesus nos olha com amor (cf. Mc 10,21).

Volto a perguntar: você já sentiu esse olhar de Jesus que diz: “Eu te amo”? Esse olhar de Jesus muda toda a nossa vida e nos leva a uma experiência de amor tão grande que nos faz nos apaixonar por Ele a ponto de afirmar: “Jesus é meu amado, é a razão da minha vida!”

Vários santos e santas, como Santo Agostinho, já citado, e Santa Rita de Cássia, celebrada no dia 22 deste mês, próxima sexta-feira, encontraram isso. Nós também podemos encontrar.

Que Nossa Senhora nos ajude nesse encontro com Jesus Cristo. Amém

Deus abençoe,

Padre Reginaldo Manzotti

Separamos Para Você

Rolar para cima