Veco Noticias

Goiás supera jogador a menos, vira sobre o Inter e encerra jejum

O Goiás venceu o Internacional de virada, neste domingo (25), no estádio Serra Dourada. O placar de 2 a 1 foi definido nos acréscimos do segundo tempo e depois de o time da casa ficar com um jogador a menos desde os 16 minutos da primeira etapa. A expulsão de Léo Sena se tornou irrelevante diante da pressão após o intervalo. Com o placar, o Goiás encerrou jejum de sete rodadas sem vitória do Campeonato Brasileiro.

A última vitória do Goiás na competição havia sido diante do Athletico, em 13 de junho. De lá para cá, três empates e quatro derrotas até o domingo redentor.

Os gols do jogo foram marcados por Guilherme Parede, para o Inter, e Michael e Rafael Vaz pelo lado do Goiás.
O Goiás, agora, soma 21 pontos no campeonato. O Inter para nos 24 pontos.

Na próxima rodada, o Inter recebe o Botafogo e o Goiás visita o Fortaleza. A partida em Porto Alegre acontece no sábado, às 21h (horário de Brasília). O duelo no Ceará está marcado para domingo (1), às 16h (de Brasília).

O Inter entra em campo antes disso. Na quarta-feira, no estádio Beira-Rio, o time gaúcho pega o Flamengo no segundo jogo das quartas de final da Libertadores. Derrotado por 2 a 0 no Rio de Janeiro, a equipe do Sul precisa devolver o mesmo placar para ir aos pênaltis ou fazer três gols de diferença no tempo normal para avançar direto.

Em 16 minutos a estratégia do Goiás ruiu. Primeiro, pelo gol de Guilherme Parede. Depois, pela expulsão de Léo Sena. Com um jogador a menos, o time de Ney Franco simplificou e passou a jogar tudo nas costas de Michael. O jovem, sozinho, criou a melhor chance e liderou as raras investidas contra o gol do Internacional. Depois do intervalo, a valentia do time da casa deu certo. Michael marcou golaço ao passar por dois com dribles curtos e chute forte. Nos acréscimos, Rafael Vaz cobrou falta e encobriu Marcelo Lomba para virar o placar.

Sem Tréllez, por opção técnica, o Internacional jogou com um rodízio entre Nico López e Guilherme Parede na função mais avançada. Este pequeno detalhe indicava o plano colorado e seu êxito: confundir a marcação e ganhar espaço a partir disso. Não à toa o gol que abriu o placar nasceu pelo centro e com boa conclusão de Parede. Só que a vantagem no placar fez o time gaúcho recuar demais, dar campo demais ao adversário e foi punido demais por isso.

Folhapress

Separamos Para Você

Rolar para cima