Veco Noticias

Em jogo intenso, Athletico perde de virada para o Botafogo

Após três vitórias seguidas no Brasileirão, o Athletico tropeçou, neste domingo (11), contra o Botafogo, no Estádio Engenhão. O rubro-negro perdeu de virada, por 2 a 1. Os gols foram anotados por Luiz Fernando e Diego Souza, pelo Botafogo, e Thonny Anderson, pelo Athletico.

O Furacão começou bem, pressionou e controlou as ações até os 30 minutos da primeira etapa. Mas, depois, cedeu espaço para os donos da casa e teve o jogo invertido.

Com o resultado, o Athletico permanece com 19 pontos, na 10ª posição. Enquanto o Botafogo tem 22 pontos, na sétima colocação.

O próximo compromisso do Athletico é na quarta-feira (14), às 21h30, contra o Grêmio, em Porto Alegre, pela semifinal da Copa do Brasil. Pelo Brasileirão, o rubro-negro encara o Atlético-MG, às 19h, no sábado (17), na Arena da Baixada.

O JOGO

O Athletico iniciou a partida ligado no 220. Em menos de cinco minutos, chegou duas vezes com bastante perigo. Primeiro com Tomás Andrade, que aproveitou o rebote e quase abriu o placar. Depois com Thonny Anderson, que cabeceou bem próximo à trave.

O Furacão seguiu pressionando e chegou ao gol aos 15 minutos. Após cobrança de falta, a defesa alvinegra tirou de qualquer jeito, a bola sobrou com Thonny Anderson, que chutou rasteiro e balançou as redes.

Depois do gol, o rubro-negro diminuiu o ritmo e deu espaço para os donos da casa. Com isso, o Botafogo conseguiu empatar a partida aos 30 minutos. Benevenuto cruzou, o goleiro Caio saiu mal e o rebote ficou com Luiz Fernando, que só teve o trabalho de empurrar de cabeça para meta e deixar tudo igual.

O time carioca cresceu e a virada aconteceu no segundo tempo. Com outra postura, o Botafogo deu trabalho ao Athletico. Aos, 18 teve um gol anulado pelo VAR.

Mas, aos 29, não teve jeito. Lucas Campos foi derrubado por Pedro Henrique. O árbitro de vídeo foi acionado e o pênalti foi marcado. Diego Souza cobrou e fuzilou o goleiro Caio. Era a virada alvinegra.

Com oito minutos de acréscimo, o Athletico ensaiou uma pressão no final, mas parou em Gatito Fernández.

Já nos minutos finais, o rubro-negro reclamou de um pênalti em Madson, cometido por Joel Carli. O árbitro consultou o VAR e não deu a penalidade.

Paraná Portal

Separamos Para Você

Rolar para cima