Veco Noticias

Servidores de Guaratuba são demitidos por espiarem mulheres com câmeras de monitoramento

Sete meses depois de ter iniciado sindicância, a Prefeitura de Guaratuba, no Litoral do Paraná, demitiu quatro servidores por usarem câmeras de monitoramento para espiar mulheres na praia, no calçadão e até dentro de um quarto de hotel. Eles davam zoom nas câmeras e aproximavam em partes dos corpos das mulheres. Os decretos foram publicados nesta quinta (6), no Diário Oficial do município.

Os quatro demitidos chegaram a ser afastados no fim de novembro de 2018 após divulgação das imagens, mas eles voltaram ao trabalho em outras funções em janeiro deste ano. tinham sido afastados no fim de novembro de 2018, após a divulgação das imagens. Eles voltaram a trabalhar em janeiro deste ano.

Em nota, a Prefeitura Municipal de Guaratuba informou que o Processo Administrativo Disciplinar relacionado à utilização indevida das câmeras de monitoramento e a divulgação não autorizada das gravações está parcialmente concluído.

“Em respeito a todos os servidores públicos municipais e à população em geral, cumpre esclarecer que o levantamento dos atos faltosos, ainda na fase da sindicância, induziu à necessidade da separação das condutas dos servidores processados, colocando de um lado os atos praticados por aqueles servidores que utilizaram as câmeras de monitoramento para efetuar as captações indevidas e, do outro, os que teriam extraído as gravações, entregando-as diretamente a terceiros”, diz a nota.

As imagens divulgadas pelos programas de TV são da Praia das Pedras de Caieiras e teriam sido filmadas no dia 16 de novembro.

Segundo a prefeitura, outros funcionários do setor de monitoramento viram os vídeos quando procuravam imagens de um adolescente de 13 anos, que desapareceu depois de entrar no mar, no mesmo dia. Ele foi encontrado morto dois dias depois em Matinhos.

As informações são do Bem Paraná.

Separamos Para Você

Rolar para cima