Veco Noticias

Ou o país constrói uma agenda em conjunto ou haverá colapso, diz Maia

Ninguém com maior credibilidade como o presidente da Câmara dos Deputados poderia afirmar que a reforma da Previdência será aprovada. Mas sempre existe uma alfinetada em cada uma de suas declarações quando se trata do presidente Jair Bolsonaro. Em entrevista ao Estadão, o deputado observou que em cinco meses de governo, o presidente Jair Bolsonaro sofre com a redução de expectativas positivas e defendeu a aprovação de uma agenda de reformas para o País. “Chegamos num ponto onde ou nós construímos essa agenda em conjunto ou vamos para o colapso. Vai entrar no colapso de ruptura das relações sociais. É nisso que vai chegar”, afirmou.

Maia voltou a criticar o Executivo ao observar que quando a popularidade do presidente cai, a confiança dos investidores em aplicar os seus recursos no Brasil também cai. Se você olhar os números da economia, vai ver dados desastrosos. Não é bom que ele já esteja em algumas pesquisas com 25% de ótimo e bom, que entre os formadores de opinião no mercado financeiro tenha caído de 80% para 14%. Vai ver o que está acontecendo com a construção civil. Pararam o Minha Casa Minha Vida, e isso é muito grave.

Para Maia, os partidos que hoje compõem o chamado “centrão” poderão entrar para a história como os que “salvaram” o Brasil se ajudarem a aprovar medidas para impulsionar o crescimento. Apenas reforma da Previdência não será suficiente para tirar o País da crise. Maia quer discutir propostas sobre emprego, renda, saúde e parcerias público-privadas e criticou o ministro da Educação, Abraham Weintraub. “Educação não pode ser o que esse ministro está fazendo”, comentou ele. (Com Estadão).

Paraná Portal

Separamos Para Você

Rolar para cima