Veco Noticias

Ponte Ayrton Senna está totalmente liberada após protesto indígena

Os cerca de 100 indígenas que interditaram a Ponte Ayrton Senna, divisa de Estado Paraná com Mato Grosso do Sul, em protesto contra a municipalização do tratamento de saúde indígena, liberaram o trecho na tarde desta segunda-feira (25), segundo a Polícia Rodoviária Federal.

Conforme informações divulgadas pela PRF, a interdição total da pista ocorreu por volta das 6h45, quando os indígenas chegaram ao local, no Km-350 da BR-163, em Guaíra. A manifestação foi pacífica e um congestionamento de cerca de dois quilômetros se formou de cada lado da rodovia no local durante o bloqueio.

Após negociações, meia pista foi liberada – ainda no período da manhã. Durante a tarde houve a liberação total.

Protesto é contra a municipalização da saúde indígena, que é resultado de uma Medida Provisória 870/2019, que modificou a política indigenista brasileira. Medidas foram anunciadas na última quarta-feira (20) e, desde então, as lideranças temem pelo aumento da vulnerabilidade das populações indígenas.

Atualmente, o atendimento médico dos indígenas é responsabilidade do Subsistema de Atenção à Saúde Indígena, criado pela Lei 9836/1999, e mantido com recursos da União.

O temor é que a municipalização resulte no desmantelamento deste sistema e na pulverização do atendimento de saúde dos índios, com prejuízo para essas populações.

Toledo News

Separamos Para Você

Rolar para cima